WDG do Milho: Usos e Benefícios na Alimentação Animal

Introdução

O “WDG do Milho”, conhecido também como grãos de destilaria com solúveis, é um subproduto da indústria de etanol que vem ganhando atenção como fonte alternativa de alimentação animal.

A composição rica em proteína e energia o torna uma opção viável para a suplementação da dieta de ruminantes, suínos e aves. A produção de etanol a partir do milho deixa para trás o WDG, que contém os nutrientes não fermentáveis do grão, como proteínas, fibras e minerais.

Por sua vez, no Brasil, onde o setor de biocombustíveis está em expansão, o WDG do milho surge como uma solução inovadora para o manejo de resíduos industriais e para a nutrição animal.

O uso deste componente pode diminuir a dependência de fontes tradicionais de proteína, como a soja, e ajudar a reduzir os custos de produção agropecuária.

Importância do WDG na Produção de Etanol

WDG milho e importância

WDG (Grãos Destilados Úmidos) é um subproduto-chave no processo de produção de etanol a partir do milho. Ele desempenha um papel significativo na indústria de biocombustíveis, oferecendo benefícios tanto energéticos quanto nutricionais.

Produção de Etanol do Milho no Brasil

A produção de etanol de milho no Brasil cresceu consideravelmente com avanços em tecnologia e eficiência. Essa rota bioenergética converte milho em etanol e em subprodutos valiosos, promovendo uma cadeia produtiva sustentável.

Coprodutos: WDG, DDG e DDGS

Os coprodutos das usinas de etanol de milho incluem WDG, DDG (Grãos Destilados Secos) e DDGS (Grãos Destilados Secos com Sólidos). Eles são resultantes da destilação e da fermentação do milho, sendo utilizados como rico alimento para suínos, bovinos e aves.

  • WDG: Valor nutricional elevado, ideal para alimentação animal próximo às usinas devido à sua natureza úmida.
  • DDG e DDGS: Versões secas dos grãos destilados, com maior vida útil e possibilidade de serem transportados para mercados distantes.

Vantagens da Utilização do WDG do Milho

WDG milho e vantagens

A utilização do WDG do milho na alimentação de animais apresenta vantagens como custo-benefício e sustentabilidade.

  • Economia de energia: Pelo fato de não passar pelo processo de secagem, o WDG do milho economiza energia considerável na produção.
  • Mercado brasileiro: No Brasil, o uso de WDG ajuda a fortalecer o mercado do etanol de milho, gerando empregos e impulsionando a economia local.

Utilizando WDG, as usinas podem otimizar suas operações ao transformar o que antes era descarte em produtos de alto valor no mercado brasileiro.

Benefícios Nutricionais e Econômicos do WDG

O WDG (grãos úmidos de destilaria) é valorizado tanto no aspecto nutricional quanto econômico no setor de nutrição animal.

Este coproduto da indústria de etanol oferece uma fonte alternativa de energia e de proteínas, com digestibilidade elevada e custos competitivos em relação a fontes tradicionais.

WDG do Milho na Alimentação Animal

WDG milho e alimentação

O WDG do milho possui um conteúdo rico em proteína bruta, energia e fibras, elementos fundamentais para a dieta de ruminantes. A digestibilidade do WDG é alta, o que facilita a assimilação dos nutrientes pelos animais.

Além disso, a suplementação da dieta animal com WDG pode melhorar o desempenho produtivo e a saúde do gado devido à composição nutricional equilibrada.

  • Proteína Bruta: em média 30%.
  • Fibra: contribui para a saúde ruminal.
  • Energia: níveis comparáveis aos grãos de milho.

WDG versus Fontes Tradicionais de Proteína e Energia

Comparando WDG do milho com farelo de soja e cascas de soja, duas fontes convencionais de proteínas e fibras, há benefícios substanciais. Afinal, a substituição do milho e da soja por WDG pode ser economicamente atraente considerando os preços variáveis no mercado.

  • Custo: o WDG costuma ter um preço mais acessível em comparação ao farelo e à casca de soja.
  • Substituição: o WDG pode substituir significativamente essas fontes tradicionais em várias dietas animais.
  • Nutrientes: oferece um perfil de nutrientes bem equilibrado.

A escolha de WDG do milho tem implicações diretas na redução dos custos de produção, sem comprometer a qualidade nutricional da dieta.

Com capacidade de fornecer proteínas, energia e fibras de maneira eficaz, os WDG tornam-se uma opção estratégica para a suplementação alimentar de rebanhos, otimizando a nutrição animal e as operações econômicas das produções agropecuárias.

Desafios na Produção e Logística do WDG

A produção e o manejo do WDG apresentam desafios consideráveis desde o processo de secagem até a entrega final. Estes desafios comprometem a eficiência e a qualidade do produto, afetando tanto a durabilidade quanto a viabilidade econômica.

Processamento e Secagem do WDG

WDG milho e processamento

O processo de secagem do WDG do milho é vital para reduzir a umidade dos grãos e garantir uma maior durabilidade. Isso por que a umidade em excesso pode comprometer a qualidade do WDG, levando ao aparecimento de mofos e à deterioração acelerada.

Logo, a secagem deve ser eficiente, preservando as propriedades nutricionais do WDG, ao mesmo tempo em que minimiza o consumo de energia para manter a sustentabilidade do agronegócio.

Armazenagem e Vida Útil do WDG

A armazenagem de WDG do milho exige uma atenção especial à vida útil do produto. Se mal armazenado, o risco de deterioração aumenta substancialmente, afetando os estoques das propriedades vizinhas da indústria.

Estratégias eficazes de armazenamento incluem:

  • Controle de umidade: Manter os níveis recomendados para prevenir crescimento de mofos.
  • Monitoramento constante: Verificação regular para detecção precoce de problemas.
  • Embalagens adequadas: Proteger o WDG do milho de contaminações e variações ambientais.

Transporte e Logística do WDG

As etapas de transporte e de logística estão entre as mais críticas para a cadeia produtiva do WDG. O planejamento logístico deve levar em conta a demanda da região e a necessidade de entregar o produto com rapidez para preservar a qualidade.

Além disso, o frete precisa ser precificado de maneira que mantenha a competitividade do produto no mercado. Itens a serem considerados:

  • Eficiência no transporte: Rota otimizada e condições adequadas de frete.
  • Atendimento a demandas específicas: Variações na demanda conforme a região e o período do ano.
  • Legislação vigente: Obediência às regulamentações de transporte e armazenagem.

Como Melhorar a Comercialização do seu Negócio

Para incrementar a comercialização do milho, é recomendado estruturar uma sólida estratégia de hedge. Uma consultoria na área pode oferecer insights valiosos sobre isso.

Com uma abordagem especializada em estratégias de hedge, a Hedge Agro se apresenta como uma excelente opção para os que desejam investir na comercialização agrícola.

Hedge Agro - WDG do milho

Confira os nossos principais serviços:

Para entender um pouco mais sobre o trabalho da Hedge Agro, você pode analisar um de nossos resultados práticos na utilização do hedge agrícola, aplicadas e geridas por nossos profissionais:

Ao escolher a Hedge Agro, você estará investindo na parceria com líderes em estratégias de hedge que vão ajudá-lo a melhorar a sua comercialização agrícola e alcançar o sucesso em seus empreendimentos rurais.

Converse com um de nossos especialistas através do WhatsApp ou, se preferir, preencha o nosso formulário de contato!

Nós o ajudaremos a melhorar o futuro do seu negócio!

Conclusão

A cultura do milho desempenha um papel vital na agricultura, sendo um dos cereais mais plantados no mundo. Portanto, possui ampla utilização, desde a alimentação humana e animal até a indústria de biocombustíveis.

O cultivo do milho é reflexo de uma agricultura em evolução, na qual a inovação e a resiliência se mostram fundamentais para o futuro desse setor. A expectativa é que o segmento continue a se adaptar e a prosperar, com foco em uma produção cada vez mais eficaz e sustentável.

Para continuar por dentro deste e de muitos outros assuntos do Agro, acesse o nosso Spotify e ouça nossos podcasts. Neles, você vai aprender sobre este setor que tanto cresce no Brasil e no mundo.

Rafael Grings

Compartilhe: