Milho Safrinha, Estratégia de Hedge

Neste vídeo, mostramos duas maneiras que o produtor rural pode fazer hedge se protegendo da queda e ainda acompanhar a alta do milho caso ele se valorize.

Contrato setembro (CCMU20) que reflete dados do milho safrinha, atingiu ontem a máxima da série R$ 45,50.

Com safrinha já consolidada no MT, segundo IMEA pouco mais 80% do milho já foi comercializado batendo recorde de comercialização antecipada, os preços ainda seguem firme apesar dos efeitos do covid nos mercados.

Embora a safrinha esteja consolidada, é importante pensar em estruturas de hedge para assegurar os 20% que ainda não foram comercializados.

São estratégias simples de executar, que não há chamada de margem e nem ajuste diário de posição.

Utilizando o mercado de opções negociados na B3 o produtor rural pode assegurar o piso e ainda acompanhar a alta da commodity.

Saiba mais sobre mercado de opções, Como Proteger Preço Agrícolas no Mercado de Opções

A primeira estratégia é a compra de um seguro contra queda (Put), aqui o produtor paga um prêmio no momento da operação e fica protegido da desvalorização do milho.

Ferramenta semelhante ao seguro de um automóvel, no qual o cliente paga um prêmio e fica protegido contra qualquer eventualidade durante a vigência dele.

Veja exemplo abaixo, onde um produtor compra uma Put assegurando o preço mínimo de R$ 43,00 para isto ele paga R$ 1,50 por saca de prêmio com vencimento em 15/09/20.

Fonte: Hedge Agro

Note que em cenário de alta, o produtor perde o prêmio pago no mercado de opções (put) e ganha no mercado físico. Este é o melhor cenário, visto que o produtor venderá o milho mais caro na trading, melhorando sua rentabilidade. O prêmio pago na put poderá ser deduzido no imposto de renda.

Caso mercado cai, o produtor ganha no mercado de opções, mas perde no físico, este é o pior cenário, pois não permite melhorar a margem da atividade.

A segunda estratégia, é uma proteção parcial contra queda, onde o produtor fica protegido até certo patamar de preço, veja:

Fonte: Hedge Agro

Nesta operação o produtor fica protegido na queda abaixo dos R$ 43,00 até os R$ 38,00, ou seja, proteção máxima de R$ 5,00. Por ter limitação na proteção o custo fica menor, neste exemplo R$ 1,09.

Lembrando que ambas operações o melhor cenário é mercado subindo, pois nele o produtor vende seu milho mais caro na trading.

 Perder o prêmio na bolsa quase sempre é o melhor cenário, já que na maioria das vezes que você ganha na bolsa estará perdendo no físico, há algumas exceções, mas não neste caso.

Ambas as estratégias são bem simples de executar, bastar te conta numa corretora. Como se trata de mercado de opções, não há margem de garantia e nem ajuste diário das posições, somente pagamento do prêmio que ocorre no início da operação.

Também não é necessário ter físico ou comprovar tê-lo, as liquidações são apenas financeiras na sua conta da corretora. Caso produtor desejar sair da operação antes do vencimento também é possível, neste caso suas opções serão cotadas a mercado.

Estas sãos as estratégias mais recomendadas neste cenário, pois há elevada incertezas no mercado e produtor geralmente mantem um percentual sem comercializar como uma forma de não quebrar contrato com a trading numa eventualidade de colher menos do que esperado.

Caso tenha alguma dúvida, ou deseja mais informações, deixe seu comentário abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *