Aula 2 – Derivativos Agrícolas na Bolsa

Seja bem vindo a nossa segunda aula sobre negociação de commodities agrícolas na bolsa, hoje falaremos sobre os tipos de mercados e derivativos negociados na bolsa.

Conhecer os tipos de mercados e os derivativos existentes, o ajudaram a compreender melhor a formação de preço na bolsa.

Clique no vídeo abaixo para assistir:

Chama-se derivativos agrícolas porque o preço que aparece na bolsa deriva de uma commodity (soja, milho, boi)

Ou seja, a precificação do contrato futuro negociado na bolsa está correlacionada com o preço do físico.

Como na bolsa os contratos são padronizados, eles possuem uma base para precificação, no caso do milho a base de preço é Campinas, o Boi média dos negócios de Araçatuba e região[1], ambos consideram o indicador Cepea da Esalq.

Já a Soja a base de preço é Chicago e dólar a referência PTAX.

Isto quer dizer que no vencimento os preços dos contratos futuros negociados em bolsa convergem aos dos respectivos indicadores que são atrelados ao físico.

Sabendo disto, quais tipos de mercados existem para negociação de commodities:

Mercado à vista: aquele que o produtor e compradores negociam os preços no balcão com disponibilidade e entrega imediata, fora de bolsa.

Mercado a termo: são operações com datas futuras onde vendedores e compradores se comprometem a vender/comprar uma commodity, num preço e prazo definido, também fora de bolsa. Este mercado é uma evolução do mercado a vista.

Neste mercado, o comprador e vendedor ficam engessados, eles não conseguem sair antes do prazo estipulado no contrato.

Mercado Futuro: é uma evolução do mercado a termo, é negociado em bolsa onde o comprador e vendedor se comprometem em comprar/vender uma commodity e preço num prazo determinado.

Conceito bem parecido com o termo.

A diferença aqui é que é negociado em bolsa, o cliente pode sair a qualquer momento, os contratos são padronizados,  há chamada de margem de garantia e ajustes diários.

Saiba mais sobre mercado futuro neste texto: Como Funciona Contrato Futuro na BM&F

Mercado de Opções: este é uma evolução do mercado futuro, também negociado em bolsa, e existem dois mecanismos a call e a put. Este mecanismo é parecido com seguro automotivo, onde o cliente paga um prêmio e se acontecer uma catástrofe tem seu bem protegido.

Aqui faremos algumas aulas sobre este mercado que é mais complexo, mas na minha opinião a melhor forma de negociar commodities, tanto para investimento quanto para hedge.

Para concluir, os preços negociados nas bolsas de valores são correlacionados a algum indicador atrelado ao físico. Por isso, se você é hedge, tem que ficar atendo a este fator pois muitas vezes estamos em regiões diferentes da bolsa e temos que calcular o diferencial de base, ou seja, diferença de preço de bolsa com local.

Na próxima aula falaremos dos principais contratos, características, formação de preço e informações essenciais para cada commodity.

Se você tiver alguma dúvida ou informação, deixe seu comentário abaixo.


 

[1]  Araçatuba, Presidente Prudente, Bauru, São José do Rio Preto e Vale do Paraíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *